Notícias

PREVBarco e Cruz Vermelha Brasileira trabalham unidas na região do Marajó

MARAJÓ (PA)

As duas entidades trabalharão juntas até o próximo sábado
publicado: última modificação:

Integrantes da Cruz Vermelha têm apoiado o INSS com medidas protetivas contra o coronavírus

Equipes do barco do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), o PREVBarco, e da Cruz Vermelha Brasileira encontraram-se no município de Muaná, na região do Marajó, no Pará, e estão trabalhando juntas em prol dos habitantes do local. A Cruz Vermelha tem apoiado com a aplicação de medidas protetivas contra contaminação pelo coronavírus, enquanto o barco realiza o atendimento aos segurados em busca de benefícios.

Segundo o gerente do projeto PREVBarco, Luiz Fernando Zocca, o encontro das duas instituições foi uma coincidência positiva, que contribuiu para o atendimento da população local. E demonstra que o PREVBarco está na rota e no momento certo em sua missão emergencial para atender essas localidades, cuja população sofre o impacto social decorrente das medidas restritivas por conta da pandemia do coronavírus.

Até o mês de setembro, o PREVBarco atenderá moradores de 11 cidades em vulnerabilidade social na Região do Marajó e no Distrito de Mosqueiro, no entorno de Belém (PA).

Medidas de proteção

A Cruz Vermelha vem atuando dentro da comunidade e por isso passou a ajudar os moradores no acesso à embarcação do INSS, com maior segurança. Também instalou um túnel de desinfecção individual no cais, para que os segurados do INSS possam passar por ele antes de entrar na embarcação.

Além disso, o PREVBarco adotou um protocolo de proteção, com anteparos de acrílico nos guichês de atendimento, máscaras, aventais e luvas para todos os servidores. Todos os ambientes possuem álcool em gel e são higienizados completamente duas vezes por dia.

A área de atendimento dentro do barco foi fechada e os segurados esperam sentados em cadeiras distanciadas, em tendas do lado de fora da embarcação, após passarem pelo túnel montado pela Cruz Vermelha.

Beneficiários

O INSS vai oferecer benefícios previdenciários rurais e urbanos, como aposentadorias, pensões, auxílios e salário-maternidade, entre outros. O público a ser atendido é formado pelos chamados segurados especiais. São trabalhadores rurais e comunidades remanescentes quilombolas, que produzem em regime de economia familiar, sem utilização de mão de obra assalariada. Estão incluídos nesta categoria cônjuges, companheiros e filhos maiores de 16 anos que trabalham com a família em atividade rural.

Também são considerados segurados especiais o pescador artesanal e o índio que exerce atividade rural e seus familiares. Além do público previdenciário, o INSS também atende a uma parcela da população abrangida pelo direito aos benefícios assistenciais previstos na Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS), que prevê o pagamento de um salário mínimo a idosos com mais de 65 anos e a portadores de deficiência de baixa renda.

Informações para imprensa pelo telefone: (61)99279-6440

Categorias: ,